Musicalização infantil: por que ela é importante e como você pode estimular seu filho

A primeira infância é uma das fases mais importantes do desenvolvimento da criança. Tudo que ela aprende até os 6 anos de idade tem consequências que podem influenciar, inclusive, a vida adulta. E a música, nessa etapa do desenvolvimento, pode ser uma grande aliada dos pais que desejam estimular os filhos desde muito pequenos a manterem o foco, a serem criativos e se expressarem melhor, por exemplo. 

Por isso, a musicalização deve ser incentivada desde antes de o nascimento, conforme recomenda Amanda Cantador, educadora musical e violinista. “Desde a gestação é importante esse contato porque ajuda no desenvolvimento do bebê. O primeiro sentido que a criança desenvolve dentro da barriga da mãe é a audição”, destaca. Amanda afirma que nos Estados Unidos, algumas escolas de música recebem crianças com 15 dias de vida. Aqui no Brasil, o protocolo indica as aulas para bebês a partir do sexto mês. 

Ane Caroline Born, mãe da Júlia, de 4 anos, diz que na escola em que a filha estuda as aulas de música fazem parte do currículo regular. “A Júlia é muito comunicativa. Ela adora cantar então esse contato com a música ajudou bastante. Assim ela aprendeu várias palavras”, revela. Simone Pereira dos Santos Lopes, mãe da Helena, de 2 anos, também conta que filha se desenvolveu muito mais quando começou a participar das aulas. “Ela era bem tímida por só ficar comigo em casa. Ela melhorou bastante a comunicação. Hoje toca uma música e ela começa a dançar”, afirma a corretora de imóveis. 

Como inserir a música na rotina dos filhos 

Para quem quer promover a musicalização dos filhos, Amanda dá algumas dicas. 

Ouvir música durante a gravidez 

Iniciar esse processo durante a gestação estimula a audição do bebê. Qualquer tipo de música é válido. Quanto mais rico o ambiente sonoro, melhor. 

Estimular atividades sonoras 

  

Depois do nascimento, atividades com som são indicadas. Mesmo que sejam de objetos ou animais. Hoje, com a internet, é possível encontrar álbuns inteiros dedicados aos bebês. Um professor de música pode auxiliar os pais nessa tarefa e orientar sobre como trabalhar os sons da melhor maneira. 

Aulas de musicalização 

  

Com 6 meses de vida o bebê já pode frequentar aulas de música. Na escola em que a Amanda dá aulas, mesmo os mais novinhos têm contato com instrumentos musicais, sendo possível observar habilidades e até pré-disposição para tocar violino ou piano, por exemplo. 

Brincar com os filhos 

  

Cantar com as crianças e fazer brincadeiras de roda, exemplifica a professora, são as mais indicadas para quem quer desenvolver esse contato com a música e até estreitar laços familiares. 

Cuidado com a expectativa 

  

O principal, alerta Amanda, é estimular que a criança descubra sozinha qual é o tipo de música ou instrumento com o qual ela mais se identifica. Não criar expectativas a respeito do que ela vai escolher é a forma de fazer esse processo ser natural e prazeroso para ela e para a família. 

Fonte: https://www.semprefamilia.com.br/educacao-dos-filhos/musicalizacao-infantil-por-que-ela-importante-como-estimular-filho/