4 tipos de pontuação que você precisa conhecer

Além dos pontos que costumamos usar com mais frequência, como o ponto-final, a vírgula e os dois-pontos, por exemplo, existem outros. Apesar de serem menos usados, são importantes conhecê-los. Neste texto, apresentaremos quatro sinais de pontuação que você precisa saber. Vamos lá?

Sinais de pontuação
Os sinais de pontuação são sinais gráficos usados para separar elementos textuais, tornando o texto mais claro.

Ex.: Marcelo me disse uma coisa: que precisava de dinheiro emprestado.

Nesse exemplo, usamos dois sinais de pontuação. Os dois-pontos e o ponto-final. Os dois-pontos foram usados para indicar o que foi dito por Marcelo, enquanto que o ponto-final foi usado para indicar o término do período.

4 sinais de pontuação que você precisa conhecer
Confira abaixo alguns sinais de pontuação que são pouco usados, mas que é importante que você os conheça.

Travessão
O travessão ( – ) é usado nos seguintes casos:

Indicar falas de personagens em diálogos.
Ex.: “– O que ele está dizendo? – perguntou.

– Está muito triste – respondeu Úrsula – porque acha que você vai morrer.

– Diga a ele – sorriu o coronel – que a gente não morre quando deve, mas quando pode.” (Gabriel García Márquez)
Destacar palavras ou expressões dentro de uma frase. Nesse caso, se o travessão vier no meio da frase, usa-se dois travessões. Caso venha no fim do período, usa-se apenas um.
Ex.: O Brasil – país da América do Sul – é conhecido mundialmente por suas belas praias e seu clima tropical.

Colchetes
Os colchetes ( [ ] ) são usados:

Quando há a necessidade de isolar algo no interior de um trecho já isolado por parênteses.
Ex.: João (que morava sozinho [por capricho e não por necessidade]) estava dormindo naquela noite quando os assaltantes invadiram sua casa e o mataram.

Para indicar que uma citação está incompleta. Nesse caso, coloca-se reticências no interior dos colchetes.
Ex.: “Olhou os grupos de curiosos que estavam na frente da casa e com sua antiga voz de trovão […] jogou em cima deles a carga de ódio que não conseguis mais aguentar no coração.” (Gabriel García Márquez)

Nos dicionários, para indicar a etimologia de uma palavra.
Ex.: roupa [do lat. raupa]

Asterisco
O asterisco (*) é usado:

Para indicar que há uma nota de rodapé. Nesse caso, coloca-se o asterisco acompanhando um termo sobre o qual foi inserida uma nota no rodapé da página.
Para indicar que uma frase é agramatical.
Ex.: *Cama na caiu janela quase cabeça da sua a.

Para indicar a omissão de um termo. Nesse caso, pode-se usar três asteriscos.
Ex.: A vítima *** disse que o suspeito ameaçou matá-la.

Barra oblíqua
A barra oblíqua ( / ) é usada para:

Indicar alternativa entre as conjunções e e ou. Nesse caso, a barra indica que se pode subentender tanto uma conjunção quanto a outra.
Ex.: Você pode ir andado e/ou correndo.
Separar itens que possuem entre si alguma relação.
Ex.: Os verbos transitivos (direto/indireto/direto e indireto) precisam sempre de um complemento.

Indicar a separação de versos de um poema quando são escritos na mesma linha.
Ex.: “Noite. Certo / muitos são os astros. / Mas o edifício / barra-me a vista.” (Carlos Drummond de Andrade)

Indicar abreviaturas.
Ex.: a/c = aos cuidados de

Separar os números de uma data.
Ex.: 28/03/2016

Separar o número do prédio do número do apartamento.
Ex.: Moro na rua Porto Silva, 890/113.

Indicar anos consecutivos.
Ex.: O curso de 2001/2002 teve alguns imprevistos.

Conclusão
Você viu neste texto quando se usa o travessão, o asterisco, a barra oblíqua e os colchetes. Agora, que tal fazer uns exercícios para testar seus conhecimentos?

Um grande abraço, e até a próxima!

Exercícios
1 – (CS-UFG – 2018) No trecho “Tristeza, que Nilton de Souza criou em 1963 – consagrada três anos depois na voz de Jair Rodrigues –”, o emprego do travessão serve para

a) introduzir informações enumerativas.
b) delimitar comentários do autor a respeito do conteúdo do texto.

c) apresentar em discurso direto uma informação já conhecida.

d) explicar o significado da frase anterior.

2 – (FGV – 2018) “Em certas sociedades primitivas o tempo gasto nas preliminares do casamento – corte, namoro, noivado etc. – era abreviado.”

O segmento sublinhado entre travessões indica

a) uma retificação de um erro anterior.

b) uma explicação de um termo obscuro.

c) uma exemplificação de tradições sociais.

d) uma citação de todas as preliminares referidas.
e) uma enumeração de todas as preliminares citadas.
e) uma enumeração de todas as preliminares citadas.

Gabarito

1 – B

2 – C

Fontes:https://canaldoensino.com.br/blog/4-tipos-de-pontuacao-que-voce-precisa-conhecer